Por ensino à distância (videoconferência) mais eficaz

18 Jun, 2020

Não há dúvidas de que as aulas remotas se tornaram um importante recurso didático nestes tempos de isolamento.

As aulas remotas permitem a continuidade ou aprofundamento da aprendizagem e, por isso, merecem alguns cuidados especiais para seu sucesso. Num primeiro contato entre monitor e aluno, é importante que o primeiro se apresente e fale de sua experiência na matéria e no ensino. Por seu lado, o aluno deve especificar seus interesses, dificuldades e expectativas com relação à matéria objeto da aula.

Isso ocorre em poucos minutos, mas, por facilitar a comunicação, pode criar um ambiente de empatia e verdadeira colaboração entre as partes. Por envolver, na maioria dos casos, apenas dois participantes, monitor e aluno devem estar atentos para não perderem a concentração. A atenção do monitor estará voltada a apenas uma pessoa, diferentemente da sala de aula quando sua atenção se distribui muitas vezes entre vinte ou mais estudantes. O aluno, por sua vez, recebe atenção total, o que exige dele concentração redobrada e a consciência de que tudo o que é dito e feito durante a aula tem o objetivo de ampliar seus conhecimentos naquela área específica.

É importante ressaltar o papel terapêutico que uma aula neste período de restrições pode representar tanto para monitor quanto para o aluno. Durante a aula, a atenção de ambos estará voltada para a matéria, minimizando ou afastando a carga psicológica que o isolamento e falta de contatos presenciais provocam. Ambos estarão em uma atividade produtiva e que traz satisfação mútua.

AulaRemota.jpg

Comentários

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro!


Comentar